Exames

Ecocardiograma de estresse

Definição e Indicações

O exame consiste na administração endovenosa de dobutamina (mais utilizada), dipiridamol ou adenosina, com o registro simultâneo das imagens do ventrículo esquerdo pelo ecocardiograma.

A dobutamina é infundida por via endovenosa em doses progressivas (máxima de 40 mcg/kg/min) até a freqüência cardíaca submáxima, positividade do teste ou o aparecimento do teste ou o aparecimento de efeitos colaterais, complicações ou sintomas. No teste com dipiridamol, a dose máxima a ser injetada é de 0,84 mg/kg. A atropina pode ser utilizada na fase final do teste para aumentar a freqüência cardíaca.

Simultaneamente, são registradas as imagens do ventrículo esquerdo nos planos paraesternal transversal e longitudinal e apical duas e quatro câmaras.
Além destas imagens registram-se o eletrocardiograma de 12 derivações, a pressão arterial, a freqüência cardíaca e os eventuais sintomas. A principal indicação é na pesquisa de isquemia miocárdica, particularmente nos indivíduos com dificuldade para realizar exercícios físicos, ou cujo traçado eletrocardiográfico dificulte a análise do segmento ST (alterações prévias, distúrbios de condução).

Outra indicação é na pesquisa de viabilidade miocárdica. As principais contra-indicações são entenose aórtica crítica, cardiomiopatia hipertrófica, arritmias ventriculares instáveis (dobutamina), distúrbios de condução atrioventricular e doenças pulmonar obstrutiva (dipiridamol ou adenosina), síndromes isquêmicas instáveis e gestação. Complicações ou efeitos colaterais leves cedem rápida e espontaneamente com a interrupção do teste; complicações graves (infarto ou fibrilação ventricular) são raras.

Orientações necessárias

– É importante a solicitação médica com os motivos do exame;
– Jejum de no mínimo 4 horas antes do teste;
– Não ingerir bebidas que contenham cafeína 24 hs antes do teste como: café preto ou com leite, chá preto, chocolate, coca-cola e pepsi-cola. Também não utilizar aminofilina ou dipiridamol e evitar bebidas alcóolicas 24 hs antes;
– Suspender toda a medicação cardiológica (ou para´pressão arterial) 12 hs antes do teste.

Interpretação e Comentários

As imagens de cada segmento miocárdico durante a infusão dos fármacos são comparadas com as obtidas na fase pré-teste (sem medicação). O teste é considerado positivo para isquemia miocárdica se ocorrer nova alteração contrátil (hipocinesia, acinesia ou discinesia) em um ou mais segmentos durante a infusão dos fármacos. Viabilidade miocárdica é sugerida se durante a infusão de baixas doses de dobutamina ocorrer melhora da função segmentar, particularmente se for seguida de piora.